quinta-feira, 17 de maio de 2012

Dividindo da FSSPX para conquistá-la?

O Superior do Distrito da Itália, Pe. Pierpaolo Petrucci, afirmou com base no comunicado da Sala de Imprensa Vaticana que a Santa Sé está tentando dividir a Fraternidade para conquistá-la.

O comunicado em questão informa apenas que as discussões continuam, que tudo segue como nós já sabemos, mas que a situação de cada um dos três bispos será tratada individualmente.

Para o Pe. Petrucci "essa forma de agir manifesta a intenção de dividir nossa Sociedade Sacerdotal no seu alto escalão (nei suoi massimi rappresentanti).

Primeiro é preciso deixar claro que Pe. Petrucci tem, hierarquicamente, mais autoridade dentro do organograma da FSSPX que os próprios bispos em questão, já que ele é superior de um distrito, enquanto os bispos não ocupam qualquer função de liderança.

Segundo, foram justamente os três bispos que, seguindo um caminho diverso do trilhado pelo Superior Geral e pelos Superiores Distritais, dividiram a fraternidade! A Santa Sé só está respondendo de acordo com o contexto criado pelas cartas dos bispos. A Fraternidade não está uníssona há muito tempo, infelizmente. Alegar que é o Vaticano quem está dividindo da Fraternidade é, no mínimo, irreal.

Os bispos não possuem (dentro da Fraternidade) uma jurisdição inerente ao sacramento recebido em 1989. O fato de um dos quatro bispos ser o Superior Geral é puramente acidental. Lembremos, por exemplo, que até a eleição de Mons. Fellay a Fraternidade foi comandada por um padre (Pe. Franz Schmidberger), que neste caso específico era superior aos bispos.

Alguns distritos e superiores distritais demonstraram a sua sensibilidade aos fatos atuais, convidando os fiéis a não lerem os comentários em fóruns e sites da internet, que se mostraram verdadeiros celeireiros de fofocas.

Enquanto isso, no mundo real, o bispo Richard Williamson já iniciou sua peregrinação pelos distritos mais inclinados ao cisma interno. Esteve recentemente na Coréia do Sul onde, como demonstra o vídeo abaixo, fala frequentemente em separação, divisão e ataques. Fala de forma velada, cheia de sujeitos indeterminados, mas para bom entendedor meia palavra basta.

Dom Williamson não quer acordo, não quer contato com Roma. O anglicanismo anti-romano ainda não lhe deixou o espírito.

Se não estou enganado o bispo inglês foi silenciado pelo Superior Geral. O que está fazendo na Coréia? E o que está fazendo justamente nesse momento critíco, onde todos os membros ordenados da FSSPX deveriam estar comprometidos com a unidade interna da fraternidade? Quem não junta... espalha!



3 comentários:

David disse...

Parece que esse bispo, com a devida vênia, está endemoniado.

lucas disse...

Eles possuem muiiiiito recurso financeiro.
Que o Santo André Kim e os Santos Mártires coreanos intercedam para que o pequeno(mas grande na fé) grupo assistida pela FSSPX confie no Santo Padre Bento XVI e aceitem o acordo com a Santa Sé. Amém
Beato João Paulo II, rogai pela Coréia do Sul!

abraços,
lucas

Anônimo disse...

Espero que a Fraternidade nunca assine acordo com Roma modernista tomada pela fumaça de satanás, como diz Paulo VI. Rezemos para que os ignorantes sejam doutrinados e modernistas de Roma se convertam. Esse David deveria ter mais respeito com o bispo. Falou besteira aí viu garoto..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...