terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Campanha contra Dom Livieres Continua. Vaticano intervém

Entendeu a diferença?


Como vocês puderam ler aqui, parece que o Cardeal Bergoglio de Buenos Aires andava um pouco descontente com um pequeno seminário diocesano no distante Paraguai. Ciudad del Este está num outro país, numa outra Conferência Episcopal e numa distância exata de 1.284km das mãos do cardeal argentino, mas sua reputação de ortodoxia levou o grande olho de Bergoglio, que tudo vê, a focar-se com muita precisão.

Numa pesada campanha de difamação do trabalho de Mons Rogelio Livieres, o seminário São José de Ciudad del Este era visto como um reduto de tudo aquilo que não prestava na Igreja, um lugar pérfido para os seminaristas. "Nunca entrarei no Seminário Maior São José, tantas barbaridades comentam sobre este lugar, o que pode sair de bom daí!", afirma o jovem seminarista Juan numa reportagem que está estampada na página da diocese.

Tudo indica, segundo a reportagem que publicamos aqui, extraída do blog espanhol La cigüeña de la torre , que foi a constante debandada de seminaristas da argentina para o Paraguai, escandalizados com o que encontravam em seus seminários progressistas, que iniciou um movimento de difamação e calúnia patrocinado por Bergoglio. Chegou-se ao ponto de oferecerem denúncia contra Mons. Livieris no Vaticano. Grande parte do trabalho do "grande olho argentino" era feito pelos seus monsenhores no Vaticano, que se encarregavam de interceptar informações sigilosas e semear mentiras contra Mons Livieres.

Agora, entretanto, as farsas começam a cair. Chegou a diocese de Ciudad del Este um relatório da Congregação para a Educação Católica aprovando os métodos, a espiritualidade, enfim, tudo no seminário São José!

Após a análise de mais de 200 páginas de um relatório enviado por Mons Livieres, contendo currículo, cronograma, histórico, professores e perfil de cada candidato de forma detalhada, a Congregação não só aprovou como elogiou o seminário.

E agora Bergoglio?

Os números seminário impressionam. Desde a sua criação, por Mons Livieris em 2006, já foram ordenados mais de 30 novos padres e conta com mais de 165 seminaristas. Certamente isso ajudou a transformar em pó qualquer fofoca das marionetes de Bergoglio na Cúria romana. Todos com batina, vivendo uma intensa espiritualidade tradicional.

O mesmo não pode ser dito do seminário portenho. Seminaristas com estilo de vida burguês, a maioria sem clergyman (batina então, nem pensar). Somam apenas 52, para a maior arquidiocese da Argentina!

O olho de Bergoglio, que tudo vê, é um olho gordo de inveja e inconformação com o fracasso do modelo progressista de (de)formação de sacerdotes. Restou ao cardeal apenas o recurso dos covardes - manobras ensaboadas, fofocas e muita calúnia!

São José, livrai-nos dos maus pastores!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...