sábado, 27 de agosto de 2011

Maçons e Bispos: Algo de podre no reino do Brasil



A santa missa do 3º domingo de dezembro foi celebrada na Catedral da cidade de Caruaru por sua Excia Revdma DOM BERNARDINO MARCHIÓ, com a presença de maçons, todos paramentados, e cerca de 800 fiéis. Dom Dino é um santo sacerdote que vem dirigindo a Diocese de Caruaru, como Bispo Titular, admirado e querido por todos, em face da obra evangelizadora e humanista que tem desenvolvidoA Maçonaria tem muita estima por este Bispo desde que ele dirigiu a Diocese de Pesqueira/PE, onde o conheceu. Próximo a essa cidade, nasceu Dom Arcoverde, o 1º Cardeal do Brasil. (...). Terminada a celebração da Santa Missa, o Ir. Antônio do Carmo Ferreira, na qualidade de Grão-Mestre do Grande Oriente Independente de Pernambuco, foi ao púlpito, de onde saudou Dom DINO Marchió e lhe concedeu a Comenda do Mérito Maçônico Pernambucano, perante cerca de 800 fiéis que lotaram a CatedralSua Excelência Reverendíssima (foto acima), com um pronunciamento de lindas palavras, agradeceu a distinção e denominou o evento de festa da alegria. Pois que as bênçãos do Grande Arquiteto do Universo nos mantenham sempre assim: alegres, unidos e felizes: como ensinou o Padroeiro: Ut omnes unum sint.

Fonte: ARBLS DEUS E CAMOCIM – Grande loja maçônica do Estado do Ceará – Os negritos são nossos.

***

"Permanece portanto imutável o parecer negativo da Igreja a respeito das associações maçónicas, pois os seus princípios foram sempre considerados inconciliáveis com a doutrina da Igreja e por isso permanece proibida a inscrição nelas. Os fiéis que pertencem às associações maçónicas estão em estado de pecado grave e não podem aproximar-se da Sagrada Comunhão.
Não compete às autoridades eclesiásticas locais pronunciarem-se sobre a natureza das associações maçónicas com um juízo que implique derrogação de quanto foi acima estabelecido (...)" Cf. Congregação para Doutrina da Fé, 1983.

"A seita da Maçonaria mostra-se insolente e orgulhosa de seu sucesso, e parece que ela não colocará limites à sua pertinácia. Seus seguidores, ajuntados por perversos acordos e por conselhos secretos, ajudam-se uns aos outros, e excitam-se uns aos outros a uma audácia nas coisas malignas." Cf. Humanum Genus, nº37. Leão XIII, papa.
A condenação da maçonaria não é algo novo e por isso nenhum bispo pode alegar ignorância e deve ter em conta, sempre, o mais que centenário ensinamento.
O que acontece, ou melhor, por que isso acontece? Bom, vivemos em tempos de fraternidade e os bispos da CNBB são exemplos de fraternidade, exceto, é claro, quado se trata de acolher fraternalmente aqueles católicos que ousam ser católicos.
Tudo aquilo que remete à condenação ou proibição anterior ao Concílio Vaticano II deve ser solenemente ignorado. Por isso que a própria Congregação para Doutrina da fé precisou, em 1983, emitir uma nota instrutiva aos desorientados prelados afirmando que sim, o ensinamento anterior ao Vaticano II -- nesse caso de Leão XIII - ainda é válido. Qualquer bispo verdadeiramente católico deveria se envergonhar de levantar esse questionamento à CDF.
Entretanto, Dom Dino não foi o único agraciado pela Maçonaria recentemente.

Bispo Emérito e Consultor Jurídico da CNBB proferiu palestra para platéia de 200 pessoas, no Templo da Loja Maçônica União de Ipatinga
Dom José Alberto Moura, arcebispo de Montes Claros firmando parceria
com a loja maçônica do norte de Minas



5 comentários:

Bruno Luís Santana disse...

Quando tentavam tomar a Igreja para seus senhores maçons, os modernistas ao menos faziam as coisas às escondidas. Agora que envenenaram os católicos com o vírus liberal, não há porque se esconderem. Ora, como, diante de uma situação dessas, se revoltar quando um ou outro diz que só restou a FSSPX?
A Igreja Conciliar é a igreja segundo a maçonaria na totalidade de suas propostas.
É num painel desses que tentam trazer a FSSPX para a legitimidade canônica... Água pura para ficar suja, só precisa de um gotinha de impureza...

Anônimo disse...

Vamos ser sinceros:

Por que ainda tem gente que reclama dos sedevacantistas?

Renato Lima

Danilo Augusto disse...

Renato
Um erro não justifica outro. O bispo "amigo" dos maçons é tão ruim quanto um bispo sedevacantista. Ambos conduzem as almas à perdição: pela traição a Igreja ou pela alienação da Igreja.
Que a Igreja esteja praticamente sitiada por bispos que corrompem a sã doutrina, não há dúvida, infelizmente. Mas a Igreja ainda é a Igreja e as portas do inferno não prevalecerão.

Bruno Luís Santana disse...

Eu não tenho pretensões sedevacantistas, porque acho desnecessário ser sedevacantista, uma vez que o essencial já fazemos (ao menos em parte), que é reter tudo o que é bom, e repudiar tudo o que soa estranho à Tradição.
Se o papa nos pede coisas boas e saudáveis, porque não acatar? Mas todas as vezes que pede coisas que constituam risco ou que sejam contrárias à Tradição, nunca...

Se é papa ou não, não é de minha alçada. É a pessoa que está lá no trono de S. Pedro, não tenho bola de cristal, mas tenho o Evangelho e a Tradição. FIM.

Agora, depois de tanta miséria que esses papas têm feito, eu vou me indispor com sedevacantistas? Como é que se compra briga para ver o papa em nossas costas convocar um Assis III?
O papa mesmo se sabota e nos impede de defendê-lo.
E mais: eles são os responsáveis diretos pela existência dos sedevacantistas, ao menos 50% da culpa cabe a eles. A tentação não seria tão forte se não dessem tantos motivos com seus maus exemplos...

Acho que ninguém aguenta mais dar murros em ponta de faca. O artigo em que comentamos sedevacantismo se refere a esses maçons da fotografia. É traição por cima de traição, é desordem por cima de desordem...

Anônimo disse...

NÃO SOU SEDEVACANTISTA.

Repito o que eu escrevi mais acima:

"Por que ainda tem gente que reclama dos sedevacantistas?"

Eles ensinam alguma coisa contra a Doutrina Católica?

Para aqueles que falam que ensianm revoltas contra a autoridade dos Papas, falam besteiras, pois um papa que ensia coisas erradas tem que ser sim criticado. NA HISTÓRIA DA MADRE IGREJA ENCONTRAMOS VÁRIOS EXEMPLOS.

Eles ensinam uma "Nova Teologia"?

Não, quem fez e faz isso é o Concílio Vaticano II. Com o apoio de todos os papas pós-conciliares.

Bruno, para mim não tem mais como esconder: Para derrotar os modernistas satânicos dentro da Santa Igreja, os católicos tradicionais (aqueles que amam a Tradicão... amam tudo aquilo que a Madre Igreja sempre ensinou), terão que se unir aos sedevacantistas.

Estamos em uma guerra.

Danilo, discordo de você. Um sedevacantista é CLARAMENTE CONTRA A MAÇONARIA e contra o modernismo do Vaticano II. Como é que eles levam a perdição?

Os sacerdotes de hoje, idolatras do vaticano II, é que adoram os maçons. Se dúvidar até mesmo os papas pós-conciliares!

Renato Lima

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...