terça-feira, 17 de maio de 2011

(Site da) CNBB Ignora a Existência de Summorum Pontificum


Summorum Pontificum foi publicado em 2007, poucos dias após a visita histórica do Papa Bento XVI ao Brasil.

Estamos próximos do dia em que o documento comemorará 4 anos de existência histórica e, para usar uma palavra muito desgastada nos meios católicos modernos, "profética". Contudo, como já escrevi anteriormente, parece que os bispos brasileiros não estão atentos ao documento, ou melhor, eles ignoram por completo sua existência.

No site da CNBB não há uma única referência nos seus arquivos sobre o documento, após 3 anos e 10 meses! Absolutamente nada, nenhuma nota, nenhum comentário, nenhum pronunciamento oficial.

Como vocês bem sabem, a conferência de bispos da Alemanha reagiu prontamente à publicação da instrução Universae Ecclesiae, embora num tom jocoso e desafiador. Uma reação ruim é melhor, contudo, que reação alguma.

Há apenas  dois sites oficiais das Conferências Episcopais da América do Sul com referências diretas ou indiretas ao Motu Proprio de 2007: as páginas chilena e boliviana. O site chileno é tão exemplar que há até uma carta aos "nuestros amados pastores" sobre Summorum Pontificum. Há ainda uma tradução para o espanhol do Motu Proprio (lembrando que nem no site da Santa Sé há essa tradução), várias notícias sobre o mesmo e até algumas sobre a Universae Ecclesiae. Parabéns ao Chile!

Mas o Chile é exceção, a maior parte dos sites das conferências do CELAM segue a linha da CNBB de ignorar o grande documento de Bento XVI e isso, é claro, se reflete na forma como Summorum Pontificum é tratado nas dioceses.

A esmagadora maioria dos católicos não está em condições de escolher, se podemos colocar dessa forma, qual forma do rito romano lhes é particularmente adequada porque falta informação. Os bispos e boa parte do clero contribuem com essa operação de desinformação, mantendo o Motu Proprio em absoluto sigilo. Você não pode escolher entre A e B se não souber, primeiramente, que existe a opção B!

Até quando essa desinformação reinará? Bom, no caso específico do Brasil, creio que por muito tempo, muito tempo mesmo. O país do futuro está sempre atrasado e, considerando as revoluções recentes na CNBB, sabemos que continuará assim.

Rezar é importante e fundamental, mas não exime da ação. Rezar por bons pastores e pelo Papa é algo que todos nós devemos fazer, mas precisamos agir de forma eficaz para derrubar essa muralha da ignorância que existe em nossas dioceses. Se mais pessoas souberem da forma extraordinária e como essa forma é importante para a vida da Igreja, estaremos contribuindo direta e eficientemente para uma mudança inevitável na CNBB e na estrutura mais fundamental da Igreja do Brasil.

Conhecimento leva à liberdade! Iniciemos uma nova era da Iluminação!

4 comentários:

Anônimo disse...

Caro Danilo, salve Maria!

Certamente se se tratasse de um documento pontifício para preservação do meio ambiente, para combate ao desmatamento, às condições sociais, etc, o Summorum Pontificum seria, desde o início, parte da cartilha de catequese da CNB do B, porém, como o objetivo é favorecer os "revoltados e retrógados", nem se comenta.

Rezemos por todo o clero, de forma particular por nossos bispos e pelo Santo Padre o Papa.

Salve Maria Santíssima!

Cleber Lourenço
www.missatridentinaembrasilia.wordpress.com

Anônimo disse...

Salve Maria!

Se fosse pela conservação do meio ambiente, certamente já seria parte das cartilhas de catequese em todo o país, porém, como se trata do bem das almas, nada se fala.

Cleber Lourenço
www.missatridentinaembrasilia.wordpress.com

Bruno Luís Santana disse...

Poderia vir algo de bom do Sinédrio?

Pércio Neto disse...

Summorum Pontificum???
Que Summorum Pontificum???

ahahah

Pércio Neto
Administrador do blog: rainhadosanjos.tk

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...