terça-feira, 8 de março de 2011

Apóio um bispo católico

Eu não sou muito fã dessa moda de formulários de apoio que surgiu recentemente na internet, mas nesse caso é inevitável.

O caso.
O bispo suíço de Chur vem sendo coagido pelo seu clero por ser um bispo pró-liturgia tradicional e um prelado conservador.
Recentemente, por apoiar a ideia de que seus seminaristas tenham direito a uma educação litúrgica que contemple a forma extraordinária, o bispo recebeu em sua mesa a carta de demissão do padre reitor do seminário, um clérigo progressista, e do vigário geral da diocese de Chur. O movimento dos padres, líderes do progressismo em Chur, está sendo seguido de perto por outros sacerdotes da diocese, o que tem tornado o governo da diocese impossível para o pobre bispo.
Como muita desgraça é pouca, o arqui-herege e sumo pontífice do progressismo, Sua Excrecência Hans Küng, está batalhando publicamente na mídia suíça para que o bispo tenha ainda mais dificuldades. O ex-padre chegou ao cúmulo de comparar o bom bispo com Muammar Gaddafi, afirmando que tal como o ditador líbio, Dom Vitos Huonder está sendo abandonado sistematicamente pelos seus generais (vigários).
Rezemos pelo bispo de Chur, Dom Huonder, um corajoso prelado que paga por sua fé ortodoxa.
O bispo se encaminha a Roma, precisamente para uma reunião com a Congregação para os Bispos, onde buscará apoio e orientação.
Minha humilde sugestão. Considerando que o clero da sua diocese não deve ser grande (afinal, é a Europa!) ele poderia demitir todos os rebeldes e servir-se dos padres da Fraternidade de São Pedro ou dos Cônegos do Instituto Cristo Rei. Garanto que a vida da diocese melhoraria e muito!

O site Gloria.tv lançou um abaixo-assinado virtual para darmos o nosso apoio a Dom Huonder. Coloco o banner abaixo no meu blog para demonstrar meu apoio ao bispo!

5 comentários:

Bruno Luís Santana disse...

Substituir os padrecos por padres tradicionalistas pareceria uma solução. Só que antes de tudo, será que a população liberal os aceitaria?
Pior ainda, e quem garante que essa quadrilha obedeceria de bom grado a ordem? Será que entregariam de mão beijada seus cargos? Ou criariam uma igreja cismática?
Roma não deseja rupturas, é mais fácil convencerem o bispo a mudar de estratégia. O que Roma fez diante do candidato a bispo de Linz? Submeteu a reforma ao grito dos progressistas...

De tudo isso, me parece que realmente, a melhor coisa a se fazer é orar muito, oferecer sacrifícios pelo bispo, e criar uma liga internacional católica de combate a essas investidas anti-católicas. Este abaixo-assinado virtual é uma medida muito boa, para mostrar que a perplexidade dos católicos ainda permanece, mas nem tanto...

Jefferson Nóbrega disse...

Assinado!

Essa união é extremamente necessária para mostrar que os Católicos verdadeiros não se redem a onda progressista.

Vou divulgar em meu blog.

Juliano disse...

Caro Danilo, escrevo-lhe para comunicar-lhe que minha dissertação de Mestrado foi publicada pela Editora da Unesp, sob o selo Cultura Acadêmica, e pode ser baixada gratuitamente no seguinte endereço:
http://www.culturaacademica.com.br/titulo_view.asp?ID=140
De certa forma, ela faz um apanhado geral da reforma e da ação do Santo Padre até o ano de 2009:
SACRIFICIUM LAUDIS
A HERMENÊUTICA DA CONTINUIDADE DE BENTO XVI E O RETORNO DO CATOLICISMO TRADICIONAL (1969-2009)
ASSUNTO: História
AUTOR(ES): DIAS, JULIANO ALVES
ISBN: 9788579831249
PÁGINAS: 133
ANO: 2010
Se for do seu interesse, peço divulgação.
Forte abraço.
Em Christo,
Juliano

Adjutorium nostrum in nomine Domini

rafael disse...

posso fazer uma pergunta o com e o nome desse matinho que fica detro da casula romana em cima da estola?

Danilo Augusto disse...

Sobre a estola há apenas a casula que, no caso da foto cima, é uma peça bordada num tom de "creme" e com detalhes em verde, azul e vermelho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...