domingo, 10 de abril de 2011

Ceia, ceia, ceia...

Uma experiência da Pastoral da Juventude

Não preciso apontar que o céu é azul, da mesma forma não preciso dizer que nos últimos 40 anos ou mais se perdeu, quase por completo, a noção precisa e exata do sacramento da missa, ou será que preciso?
A missa seguiu um destino triste em três etapas: simplificação, redução, corrupção. Explico cada uma.

1ª Simplificação
O ritual foi simplificado, através da reforma paulino-bugniniana. Todas as grandes "pompas", colocando dessa forma, foram removidas, as antigas orações apagadas, o cantos silenciados. Os sinais externos de adoração e veneração foram quase totalmente suprimidos, restando muito pouco.

2ª Redução
Como consequência direta da simplificação nós tivemos a redução da frequencia aos sacramentos e da fé em Cristo presente no altar. Engana-se quem pensa que os leigos foram os primeiros a deixar a fé na presença real. Os padres (não todos), convencidos pela nova teologia que estava livre dos anátemas, foram os primeiros a deixar de acreditar na natureza sobrenatural da missa.

3ª Corrupção
Se a teologia tradicional havia sido suprimida, outra deveria ocupar o seu lugar. E foi precisamente isso que aconteceu em praticamente todas as paróquias do país. Uma nova teologia, corrompida, apresenta-se como católica e, sem pestanejar, leva os leigos consigo.

Aqui em Piracicaba, a Pastoral da Juventude diocesana é uma promotora dessa nova teologia. Leiam o texto abaixo, publicado no blog da Pastoral.
****


A Pastoral da Juventude da Região Rio Claro realizará junto aos grupos de jovens da região a Ceia Pascal Cristã, no próximo dia 16 de Abril, às 20h30, na Igreja Matriz de Santa Cruz (no centro pastoral, av 12 entre ruas 8 e 9, no bairro Santa Cruz).


Esta ceia teve origem na Ceia Pascal Judáica (celebrada até hoje), na qual Jesus Cristo a transformou em Ceia Pascal Cristã, pois Ele é o verdadeiro Cordeiro que traz a plenitude de tudo o que foi realizado no Antigo Testamento, sendo a Nova e Enterna Aliança [destacando só essa parte que é a única coisa católica na mensagem].


Vivenciar a Ceia Pascal Cristã, assim como na sua origem, não é apenas um mero teatro [seria o que então?]. Mais que isso, ela tem um valor pedagógico para relembrar e mergular (sic) no última ceia vivida por Jesus Cristo e seu amigos, e assim, melhor entender e vivenciar a Eucaristia que celebramos até hoje durante a Santa Missa.


Nos vemos por lá pessoal!


(fonte: Pastoral da Juventude Região Rio Claro)

É preciso deixar claro que a única experiência com um valor pedagógico e espiritual é a Santa Missa. A missa não é apenas uma modificação da ceia judaica, mas um autêntico sacrifício que tem seu sentido verdadeiro na cruz. E é preciso enfatizar que os nossos jovens não tem a menor noção disso.

Para fazer uma comparação, é como se eles quisessem sentir o conforto de uma Mercedes Benz andando de carro de boi! A comparação é péssima, mas ajuda...

Como a missa foi reduzida a um banquete, nada melhor que reviver o último banquete para "melhor entender e vivenciar a Eucaristia". Para entender e melhor viver a missa católica, os jovens da PJ deveriam ir ao calvário e não apenas à mesa.

A notícia acima pode parecer boba, afinal todos nós já sabemos que é isso que acontece cotidianamente nas nossas paróquias e nas nossas dioceses; sabemos que é essa teologia parcial, simplificada e, em alguns casos, corrupta que conduz o padres e leigos "engajados". Sabemos ainda que os movimentos sociais da Igreja, inclua-se a PJ, são os principais artífices dessa realidade. Sabemos de tudo isso.
Só achei que, mesmo assim, precisava registrar o fato aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...